19 de jan de 2011

Suas redes estão prontas para o IPV6?


Empresas devem adaptar redes e equipamentos para novo protocolo de internet.

Da mesma forma que as cidades já enfrentaram a situação de não ter mais números de telefone disponíveis, a internet está ficando sem endereços IP. O problema parece familiar, mas o impacto da soluções dos IPs causa impactos muito maiores nas empresas.
Muita gente sabe que os endereços IP de 32 bits estão se esgotando. O que poucos sabem é que 98% dos endereços ainda disponíveis já estão alocados. A previsão é que os IPs não-alocados se esgotarão totalmente em cinco semanas. Isso não significa um colapso da internet, mas vai dificultar a vida daqueles que precisam registrar um endereço.

A solução, a adoção do IPv6, causa alguns problemas. O maior deles é que todos os equipamentos precisam ser compatíveis com o novo protocolo, incluindo roteadores. O quadro exige atualizações de firmware em cascata e outros gargalos que atrapalham as organizações.

Enquanto o mundo faz a transição do IPv4 para IPv6, processo que deve levar alguns anos, os sites da internet precisam responder nos dois protocolos. Essa é a fonte dos problemas: se a rede da empresa suporta ambos os protocolos, mas o acesso a IPv6 não estiver funcionando corretamente, o sistema pode ficar muito tempo tentando acessar o segmento IPv6 do site.

A Sociedade Internacional de Internet (ISOC) está tentando endereçar o problema. A entidade anunciou o dia mundial do IPv6, no dia 8 de junho, quando todos os principais serviços da internet, incluindo Google, Youtube, Facebook e Yahoo, vão iniciar o segmento IPv6, assim como algumas das principais organizações de entrega de rede.

Há quem se mostre otimista com o cenário. De acordo com o PhD em redes e engenheiro do Google, Lorenzo Colitti, as medidas que estão sendo tomadas devem afetar poucos usuários, algo em torno de 0,05%. Problemas de conectividade devem acontecer em razão de equipamentos caseiros mal configurados.

Apesar disso, deixar de migrar para IPv6, pensando nos usuários que não conseguirão acessar, pode ser um tiro no pé. De acordo com Donn Lee, engenheiro do Facebook, quem mantiver protocolo antigo pode perder mais usuários do que aqueles que optarem pela migração total.

Na transição, algumas redes vão cair, inclusive as de algumas empresas com alta reputação. Se a empresa tiver problemas para acessar o Google no dia 8 de junho, será necessário fazer intervenções e focar a equipe de rede nas soluções para resolver problemas e aprender com os mesmos.

A realização de testes pode ser realizada por meio do site Test-ipv6. Se a rede corporativa não estiver plenamente configurada, não é necessário entrar em desespero, a transição será lenta. Mas, por enquanto, já dá para saber se a conexão falhará para um site que tem segmentos tanto em IPv4 quanto em IPv6.  O próprio site de testes tem soluções publicadas caso haja problemas. O endereço é http://test-ipv6.com.
Fonte: InforWorld

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Comente sobre o assunto da postagem.
- Devido ao grande número de postagens anônimas, não é mais possivel comentar como Anônimo.